Conhecendo os vulcões da Ilha de Páscoa

Viagem realizada em abril de 2017

Além dos enigmáticos moai, nós estávamos ansiosos para conhecer os vulcões da Ilha de Páscoa.

A ilha foi formada a partir de erupções de três vulcões principais: Poike, Rano Kau e Terevaka. Estes e outros vulcões secundários hoje encontram-se dormentes, sendo possível vê-los de perto, uma experiência única!

Rano Raraku

O vulcão Rano Raraku, eu já mostrei aqui. O local tem grande importância histórica, já que ali foram elaborados os famosos gigantes de pedra.

rano raraku ilha de pascoa roteiro relatos viagem rapa nui
Vulcão Rano Raraku, conhecido como a “fábrica de moai“, visto de fora. É possível caminhar dentro da cratera.
cratera vulcao rano raraku lagoa ilha de pascoa relatos viagem
Lago formado na cratera do vulcão Rano Raraku.

Rano Kau

Outro vulcão que impressiona os visitantes é o Rano Kau, com sua imensa e bela cratera. Nós o visitamos cerca de três vezes, fica a poucos quilômetros do centrinho (Hanga Roa).

A cratera do Rano Kau tem cerca de 1,6 km de diâmetro e está localizada a 324 metros acima do nível do mar. No interior de sua cratera uma lagoa de aproximadamente 10 metros de profundidade foi formada. Sua superfície encontra-se quase totalmente coberta por ilhotas flutuantes formadas por juncos de totora, uma planta aquática também encontrada no lago Titicaca, no Peru.

Esta lagoa foi uma das principais fontes de água doce para os moradores da ilha até algumas décadas atrás.

rano kau ilha de pascoa vulcao relatos viagem dicas
Vulcão Rano Kau e sua enorme cratera. Aquela parte ao fundo que parece uma mordida é denominada Kari Kari.
ilhotas flutuantes vulcao rano kau ilha de pascoa isla de pascua easter island
Ilhotas de plantas flutuantes.

É possível caminhar ao redor da cratera. Só para ter uma ideia da dimensão do lugar, olha só eu na foto abaixo…

vulcao rano kau ilha de pascoa relatos viagem

Caminhando para a esquerda do vulcão (olhando-o de frente), há uma trilha que vai até à “mordida” da cratera. Nós fizemos esse trekking e foi bem legal, no caminho temos diferentes ângulos de visão do Rano Kau. É uma caminhada leve, tem um pouco mais de 3 km e fizemos em torno de 2 horas (ida e volta), indo bem tranquilamente e parando para tirar fotos.

Nós começamos o percurso e logo notamos que tínhamos companhia, uma dócil e esperta cachorrinha!

trilha trekking vulcao rano kau ilha de pascoa relatos viagem dicas
Cachorrinha que nos acompanhou durante a caminhada.
trilha vulcao rano kau trekking ilha de pascoa relato viagem dicas
A trilha vai margeando o lado esquerdo da cratera.
ave chimango ilha de pascoa trilha vulcao rano kau
Vimos muitos chimangos (ave falconiforme) sobrevoando o vulcão.

Essa cachorrinha era engraçada. Às vezes ela andava perto de nós, mas na maioria do tempo ia liderando, nos mostrando o caminho. Nós fazíamos várias paradas para tirar fotos, aí ela olhava para trás já bem lá na frente e então parava e ficava nos esperando. Isso aconteceu diversas vezes, muito paciente essa garota! 🙂

trekking vulcao rano kau trilha relatos viagem dicas ilha de pascoa

trekking cratera vulcao rano kau trilha ilha de pascoa relatos viagem dicas
Quase chegando próximo à “mordida” da cratera.

Foi por essa “mordida” na cratera (Kari Kari), vista na imagem acima, que o fluxo de lava se encaminhou ao oceano. Acredita-se que, futuramente, o contínuo choque das ondas contra o paredão provocará a quebra deste frágil muro, permitindo o acesso do mar no interior da cratera.

E chegamos! A vista deste ponto é demais! Aproveitamos a parada para comer um lanche apreciando essa paisagem incrível.

cratera vulcao rano kau trilha trekking ilha de pascoa
No fim da trilha somos presenteados com essa impressionante vista do paredão vulcânico.

As ilhotas em frente são chamadas Motu Nui, Motu Iti e Motu Kao Kao, que em Rapa Nui significam ilha grande, ilha pequena e ilha pontuda, respectivamente. Tanto a cratera do vulcão Rano Kau, quanto a Motu Nui fazem parte de um importante e tradicional ritual que acontecia nos tempos passados: o culto ao homem-pássaro. Contarei mais sobre isso em outro post.

Nesta parte da cratera também é possível ter uma noção da localização da aldeia cerimonial de Orongo, um espetacular sítio arqueológico que está relacionado ao homem-pássaro e claro, merece um post à parte.

orongo vista da cratera rano raraku trekking ilha de pascoa trilha 3
Orongo vista do outro lado da cratera do vulcão Rano Kau.
vulcao rano kau ilha de pascoa trekking
A cachorrinha era destemida, ficava ali na beiradinha observando o precipício.

cratera vulcao rano kau ilha de pascoa volcano easter island isla de pascua

trilha vulcao rano kau ilha de pascoa relatos viagem

Depois do descanso decidimos voltar, pois o sol estava bem “ardido”.

trekking vulcao rano kau ilha de pascoa

Assim que chegamos ao ponto inicial, nossa companheira de trilha seguiu seu caminho…

mirador rano kau vulcao ilha de pascoa
Mirador Rano Kau

Próximo ao vulcão Rano Kau há uma rocha com petróglifo do homem-pássaro:

homem passaro petroglifo ilha de pascoa 2
Petróglifo do homem-pássaro e sua representação gráfica.

Também é possível acessar Orongo caminhando por uma trilha à direita da cratera de Rano Kau. De carro é só continuar subindo a estrada, fica bem pertinho.

Nas proximidades do vulcão Rano Kau não há nenhum comércio e os sanitários mais próximos estão localizados em Orongo. Lá venta bastante, então muitas vezes um casaco torna-se necessário. Se for fazer alguma trilha, lembre-se de levar água, boné e o protetor solar, extremamente importante na Ilha de Páscoa.

Como chegar ao vulcão Rano Kau

Nós fomos de carro a partir de Hanga Roa. Pegamos a avenida Atamu Tekena até o aeroporto e viramos à direita na Hotu Matu’a. Passamos pelo único posto de gasolina da ilha e continuamos em frente. É bem fácil chegar, há placas indicando o caminho. Ah, a estrada é asfaltada.

Há um pequeno estacionamento localizado em frente ao vulcão. Achava que teríamos que caminhar um pouco para chegar até ele, mas não, fica bem próximo à estrada.

De bike também rola vir pelo mesmo caminho, mas há uma subida bem íngreme.

Algumas pessoas optam ir à pé até o Rano Kau. Para chegar caminhando, deve-se seguir o sendero Te Ara o Te Ao que parte dos jardins da CONAF, um pouco depois da caverna Ana Kai Tangata. É uma subida considerável que leva em torno de uma hora até o vulcão. Durante a trilha há vistas muito bonitas da região costeira de Hanga Roa.

Não há “portaria” no vulcão Rano Kau, assim, pode-se visitá-lo quantas vezes e o horário que desejar.

trilha hanga roa vulcao rano kau ilha de pascoa
Trilha que leva ao Rano Kau (este já é o fim da trilha, atravessando a rua você já está no vulcão).

Puna Pau, a fábrica dos pukao

O pequeno vulcão Puna Pau está localizado a cerca de 7 km de Hanga Roa (aproximadamente 15 minutos de carro).

Neste local eram talhadas aquelas peças avermelhadas vistas sobre a cabeça de algumas estátuas, chamadas pukao. Embora se assemelhem a um chapéu, teorias indicam que se trata do “penteado” utilizado pelos homens Rapa Nui, um tipo de coque alto na cabeça.

 

puna pau sitios arqueologicos ilha de pascoa pukao rapa nui relatos viagem
Vulcão Puna Pau, onde eram fabricados os pukao.

A matéria-prima dos pukao era extraída do interior da cratera do vulcão Puna Pau, formada por escória vermelha, um tipo de cinza vulcânica fácil de talhar devido à alta porosidade e baixa dureza, cuja coloração é devido ao óxido de ferro presente em sua composição.

puna pau vulcao ilha de pascoa fabrica pukao relatos viagem
Os pukao abandonados na área do vulcão Puna Pau.

puna pau pukao ilha de pascoa easter island

vulcao puna pau pukao moai ilha de pascoa sitios arqueologicos relatos viagem
Alguns pukao mais de pertinho. 
ahu nau nau moai anakena praia ilha de pascoa rapa nui easter island isla de pascua dicas viagem
Os pukao no alto da cabeça dos moai presentes no Ahu Nau Nau.

Estima-se que os pukao pesem cerca de 10 toneladas. Estas estruturas tiveram que ser transportadas para várias partes da ilha, alguns trajetos somavam mais de 12 km! Assim como o deslocamento dos gigantes de pedra, o modo como isso foi feito ainda não está elucidado.

Acredita-se que os pukao, devido ao seu formato, tenham sido rolados até o local de destino. Para posicioná-los sobre a cabeça dos moai, há duas teorias explicativas: uma delas supõe que cada pukao foi rolado até o alto da cabeça por uma rampa de pedras. A outra indica que cada estátua já era levantada em sua plataforma com seu pukao amarrado na cabeça.

pukao puna pau ilha de pascoa teorias
Placa em Puna Pau mostra as teorias relacionadas aos pukao.

Atualmente, a cratera do vulcão Puna Pau encontra-se coberta de vegetação. Apenas alguns afloramentos de escória podem ser observados numa parte da encosta.

cratera vulcao puna pau fabrica de pukao ilha de pascoa sitios arqueologicos relatos viagem.JPG
Cratera do vulcão Puna Pau coberta por vegetação e alguns fragmentos de material avermelhado (escória) na encosta.

A trilha que percorre o local também leva a um mirante com uma bonita vista.

mirante puna pau vulcao ilha de pascoa relatos viagem

mirante puna pau vulcao ilha de pascoa relatos viagem 2

Como o local não é grande, a visita a este sítio arqueológico pode ser feita rapidamente.

Como chegar à Puna Pau

Nós paramos para visitar Puna Pau quando estávamos indo para o Ahu Akivi, já que está localizado na metade do caminho.

Desde Hanga Roa, pegamos a Av. Hotu Matu’a e seguimos pela Camino Vaitea Anakena até uma estrada à esquerda que leva à Puna Pau. Deve-se apresentar o ingresso do parque no local e não há limite de visitações.

 

como ir puna pau ilha de pascoa
Caminho para Puna Pau.

Ma’unga Terevaka

O vulcão Terevaka está a uma altura de 511 metros acima do nível do mar, sendo o ponto mais elevado da Ilha de Páscoa. Ao contrário dos outros vulcões que mostrei, o Terevaka não tem uma cratera principal, devido à forma em que foi originado.

Pode-se subir até o topo do vulcão à cavalo, acompanhado por guia, ou caminhando. A subida é um pouco cansativa, devido à forte inclinação e ausência de sombras. Mas dizem que o esforço compensa, pois a vista 360º lá do alto é grandiosa. Em dias de céu aberto é possível enxergar os extremos da ilha e a imensidão do mar.

vulcao terevaka trekking trilha ilha de pascoa
Trekking vulcão Terevaka (Foto de Cédric Buffler | CC BY-ND 2.0)

O trekking da base até o topo do Terevaka leva cerca de 4 horas (ida e volta). Nós tínhamos planejado fazer essa caminhada, deixamos para o penúltimo dia, já que não era um passeio imprescindível para nós. Porém, acabamos desistindo devido ao sol forte do dia e um leve cansaço instalado em nossos corpitchos sedentários… rs.

Como chegar ao Terevaka

Bem próximo ao estacionamento do Ahu Akivi inicia-se uma trilha que leva ao vulcão. Dá para deixar o carro (ou bike) lá e seguir caminhando. Desde Akivi, o trecho percorrido é de aproximadamente 3,5 km. Não vimos portaria por ali, então creio que seja possível fazer o trekking no horário que desejar, embora o recomendado seja pela manhã cedo ou mais à tarde, a fim de evitar o sol forte.

Uma outra trilha que vi durante minhas pesquisas, parte das antigas instalações do Fundo Vaitea.

Poike

O vulcão Poike foi a primeira porção emergida do mar e que, juntamente com posteriores erupções, formou o atual território da Ilha de Páscoa.

Este vulcão não é tão visitado como os outros devido à sua localização mais afastada e acesso um pouco complicado. Entretanto, algumas pessoas seguem para o Poike principalmente para conhecer de perto uma famosa caverna, a Ana o Keke.

vulcao poike ilha de pascoa
Vulcão Poike ao fundo, visto da praia Ovahe. 

Encravada no paredão da península de Poike, a caverna Ana o Keke, também conhecida como a “caverna das virgens”, é uma das mais lendárias, remotas e difíceis de acessar da Ilha de Páscoa. Sua entrada está localizada a 90 metros acima do nível do mar e não é fácil de encontrar sem um guia.

Acredita-se que na caverna Ana o Keke, garotas adolescentes ficavam isoladas, sendo preparadas para futuros rituais religiosos ou sexuais relacionados à fertilidade. Na parede da entrada há petróglifos com símbolos curiosos ainda não decifrados.

Além da caverna, o vulcão Poike guarda outros pontos de interesse como um pequeno moai bastante erosionado, além de resquícios de antigas moradias e inscrições em algumas rochas.

Como chegar ao vulcão Poike

Desde Hanga Roa, o caminho mais rápido é pela estrada que vai margeando a costa. Após passar o Ahu Tongariki, percorra cerca de 2 km até um pequeno desvio que leva à uma pequena casa. Neste local pode-se estacionar o carro e iniciar as trilhas para explorar o vulcão.

… e a aventura pela Ilha de Páscoa continua!

 

 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s