Santiago do Chile – 3º dia (Parte 1)

Viagem realizada em abril/2017

Nosso terceiro dia em Santiago foi bem corrido, queríamos conhecer vários lugares, então saímos cedo e fomos caminhando em direção ao centro, onde estão localizadas muitos edifícios históricos.

Durante o caminho nos deparamos com algumas construções do período colonial, como o Museu de Santiago Casa Colorada, o qual foi levantado entre 1769 e 1779. Antes de ser transformado no primeiro museu da cidade, o edifício pertencia a um membro da elite santiaguina. Era a única residência do período com dois andares, uma ousada inovação numa época em que havia apenas casas térreas devido aos frequentes terremotos que sempre afetaram o país.

museo de santiago casa colorada centro arquitetura chile relatos viagem.JPG
Museo de Santiago Casa Colorada. Está fechado ao público para restauração.

Plaza de Armas

A primeira parada foi na Plaza de Armas, o marco zero da cidade. A praça é bem arborizada, com vários bancos, estátuas e monumentos distribuídos pelo local, mas os destaques ficam por conta das construções localizadas ao redor. Algo que me chamou bastante a atenção, além da belíssima arquitetura, foi a limpeza das ruas.

Para chegar à Plaza de Armas de metrô, pegue a linha 5 (verde) do metrô e desça na estação Plaza de Armas.

plaza de armas santiago chile arquitetura centro o que fazer pontos turisticos relatos de viagens
Edifícios ao redor da Plaza de Armas. Reparem na limpeza das ruas!
plaza de armas santiago centro chile pontos turisticos o que fazer relatos de viagem.JPG
Plaza de Armas
plaza de armas santiago chile centro o que fazer relatos de viagem 2
Fonte localizada no centro da Plaza de Armas, a qual marca o quilômetro zero. Nela vê-se um monumento que comemora a Independência da América.
plaza de armas santiago chile centro o que fazer relatos de viagem
Plaza de Armas

plaza de armas santiago chile centro o que fazer pontos turisticos relatos viagem

A Catedral Metropolitana é um dos mais importantes símbolos do catolicismo no Chile. É a quinta igreja construída no mesmo local. A primeira estrutura, feita de adobe, foi queimada pelos índios mapuches e outras duas foram destruídas pelos terremotos ocorridos em 1647 e 1730. A fachada neoclássica atual data de 1789.

As imponentes portas de madeira de cedro guardam um altar em mármore branco com aplicações de bronze e lapislázuli (pedra semi-preciosa encontrada no Chile e Afeganistão), uma infinidade de lustres e duas naves laterais.

Horários das missas:

Segunda a sábado às 12:30 e 19:00 horas.
Domingo às 10:00, 11:00, 12:00 e 19:00 horas.

catedral metropolitana santiago chile centro plaza de armas o que fazer relatos de viagem
A bela Catedral Metropolitana, localizada ao redor da praça.
catedral metropolitana santiago chile centro plaza de armas o que fazer relatos de viagem 2
O contraste do moderno e a arquitetura neoclássica. Lindo o reflexo da Catedral na fachada espelhada.

Próximo à Catedral está localizado o Correio Central, um edifício estritamente ligado à história do Chile. Este local foi residência de Pedro de Valdivia, mas em 1541, a mesma foi incendiada pelos índios mapuche. O conquistador espanhol acabou vendendo o terreno ao Tesouro Real para financiar futuras expedições ao sul.

Um novo edifício foi ali construído, funcionando o Palácio dos Governadores e, em 1820, passou a Palácio dos Presidentes do Chile. Em 1882, foi transformado em uma unidade do correio da capital chilena. A fachada do prédio foi remodelada em estilo renascentista.

O Correo Central também abriga o Museo Postal y Telegráfico que reúne uma exposição sobre a história postal do país.

correo central santiago chile plaza de armas centro pontos turisticos o que fazer relatos viagem.jpg
Correo Central.

Ao lado do correio encontra-se o Museu Histórico Nacional que exibe a história do Chile desde a época pré-colombiana até 1973. A coleção é bem ampla, composta por vestígios arqueológicos, peças militares, obras artísticas e antiguidades religiosas.

Horários: Terça a domingo das 10:00 às 18:00 horas. Entrada gratuita.

Como chegar:  Metrô Plaza de Armas (Linha 5 verde) | Saídas 21 de Mayo ou Paseo Puente.

Museo Historico Nacional santiago chile centro o que fazer relatos de viagem
Museo Histórico Nacional
correo central museo historico nacional santiago chile pontos turisticos centro.JPG
Correo Central e Museo Histórico Nacional, localizados ao redor da Plaza de Armas.
pedro de valdivia monumento plaza de armas santiago chile centro pontos turisticos o que fazer relatos de viagem.JPG
Estátua de Pedro de Valdivia confeccionada com o mesmo bronze utilizado nos canhões de guerra de navios hispânicos. Foi doada pela comunidade espanhola residente no Chile na ocasião do 150º aniversário da Independência Chilena.
plaza de armas santiago chile o que fazer pontos turisticos relatos viagem
Uma das placas presentes na Plaza de Armas.

Em uma das extremidades da praça há uma enorme escultura feita de pedra, conhecida como Monumento a los Pueblos Originarios, uma homenagem ao povo indígena.

Monumento a los Pueblos Originarios Monumento Al Pueblo Indigena plaza de armas santiago chile relatos viagem  .JPG
Monumento a los Pueblos Originarios, também conhecido como Monumento al Pueblo Indígena.

Nós não fotografamos, mas também pode-se observar uma outra placa no piso da praça, a qual assinala o local onde uma cápsula do tempo foi enterrada, em comemoração ao bicentenário do país, em 2010. A cápsula, de aço inoxidável, guarda objetos representativos da cultura chilena e será desenterrada em 2110, ano de seu tricentenário.

Depois de conhecer a Plaza de Armas e seus arredores, seguimos em direção ao Palacio de la Moneda. No caminho passamos pela Paseo Ahumada, a famosa rua de compras Santiago. Ela é fechada para carros e se estende por quatro quarteirões, desde a Plaza de Armas até a Avenida Libertador Bernardo O’Higgins.

Encontram-se lojas variadas na Paseo Ahumada, de decoração, sapatos, cosméticos, além das populares Ripley e Falabella (lojas de departamento), galerias, cafés e restaurantes.

Como nós passamos cedo estava bem tranquilo e ainda tudo fechado, mas durante o horário comercial a rua fica lotada de pedestres. Pelo que reparei, a maioria das lojas abre em torno das 10h e fecha mais tarde também, por volta das 20h30.

paseo ahumada santiago chile lojas compras comercio centro relatos viagem
Paseo Ahumada, o famoso calçadão localizado no centro de Santiago.
banco de chile paseo ahumada santiago arquitetura centro o que fazer relatos viagem.jpg
Fachada do Banco de Chile, um dos antigos edifícios presentes na Paseo Ahumada.

Continuamos nossa caminhada só admirando a bela arquitetura…

bolsa de comercio santiago chile centro arquitetura o que fazer relatos viagem
Prédio da Bolsa de Comercio, onde funciona a Bolsa de Valores de Santiago. Foi construída entre 1913-1917 com inspiração na arquitetura renascentista francesa.

Palacio de la Moneda

Chegamos então no Palacio de la Moneda, sede do poder executivo e um dos símbolos mais representativos da história política do país.

Foi inaugurado em 1805 para abrigar a Casa da Moeda, na época colonial. Durante a independência do Chile, foi neste palácio que se cunharam as primeiras moedas do Chile independente.

Em 1846, o presidente Manuel Bulnes converteu o Palacio de la Moneda em sede do Governo Chileno, mudando-se para o edifício. A função de Casa da Moeda foi exercida até o ano de 1929 e o local foi residência oficial de presidentes até o final do mandato de Carlos Ibáñez del Campo, em 1958.

palacio de la moneda santiago chile pontos turisticos o que fazer relatos viagem.JPG
Uma das fachadas do Palacio de la Moneda. O edifício é a principal obra do neoclassicismo no Chile.

O Palacio de la Moneda foi palco de um triste acontecimento na história do Chile. Durante o golpe de estado de Pinochet, em 1973, o edifício foi bombardeado pelos canhões do exército e aviões da Força Aérea chilena. Grande parte do palácio foi destruída e muitos documentos perdidos, como o Ata de Independência do Chile, de 1818.

Após o fim da ditadura de Pinochet, e com a redemocratização do Chile, o edifício foi repintado em sua cor original, branco gelo.

palacio de la moneda santiago chile pontos turisticos centro o que fazer relatos viagem
No dia que nós fomos estava ocorrendo um evento bem em frente ao Palacio de la Moneda.
Palacio de la Moneda santiago chile pontos turisticos
Palacio de la Moneda. (Foto de Cecilia Pérez Jara | CC BY 2.0)

É possível conhecer o interior do Palacio de la Moneda por meio de visitas guiadas (gratuitas). Para isso, é necessário realizar um agendamento com pelo menos 1 semana de antecedência. O tour dura cerca de 1 hora. Lembre-se de levar o documento de identidade/passaporte, pois é solicitado na entrada.

Bem em frente ao palácio se encontra a Plaza de la Constitución, remodelada após o golpe de estado a fim de promover uma entrada digna à sede do governo.

Nesta praça ocorre um evento cívico que já faz parte do roteiro de muitos visitantes, a troca de guarda, a qual é realizada a cada dois dias e acontece sem interrupção desde suas origens, em 1851.

Muitas pessoas se dirigem ao local para observar os oficiais marchando ao som de uma banda. A guarda é composta pela Guardia del Palacio, responsável pela proteção do patrimônio imobiliário do poder administrativo Chileno.

Se você for acompanhar a troca de guarda, pode ser surpreendido. Há dias em que a banda executa músicas brasileiras, como Aquarela do Brasil, em homenagem ao nosso país! Veja abaixo alguns trechos desta bonita cerimônia:

No verão são utilizados uniformes brancos e no inverno, verdes.

Horários: a tradicional cerimônia é gratuita, dura 30 minutos e acontece às 10 horas durante a semana e às 11 horas nos finais de semana e feriados.

Calendário da troca de guarda (2º semestre 2017): em dias pares a troca ocorre nos meses de agosto, novembro e dezembro; em dias ímpares, em junho, julho, setembro e outubro.

Estação de Metrô mais próxima: La Moneda, linha 1 vermelha (saída pra rua Teatinos).

plaza de la constitucion santiago chile palacio de la moneda pontos turisticos o que fazer relatos viagem.jpg
Edifícios em torno da Plaza de la Constitución.

Ao redor da Plaza de la Constitución também é possível observar estátuas de todos os presidentes chilenos. A de Salvador Allende se encontra na Plaza de la Ciudadanía, localizada do outro lado do Palacio de la Moneda.

estatua plaza de la constitucion palacio de la moneda santiago chile pontos turisticos o que fazer
Plaza de la Constitución.

A Plaza de la Ciudadanía está localizada em frente à fachada do lado sul do Palacio de la Moneda e é adornada por dois espelhos d’água.

No subsolo desta praça encontra-se o Centro Cultural Palacio de la Moneda, um grande e moderno espaço construído com a finalidade de colocar o Chile no circuito cultural internacional.

Além do salão de exposição principal (a entrada é gratuita todos os dias antes das 12h), você vai encontrar outras salas secundárias com amostras de arte contemporânea chilena, galerias de design, filmes, documentários, lojas de artesanato e cafeterias.

Horário e tarifas das Exposições: Segunda a domingo das 9h às 19h30 (clique aqui para ver os valores atualizados)

plaza de la ciudadania palacio de la moneda santiago chile 2.jpg
Espelho d’água na Plaza de la Ciudadanía (Foto de Dan Lundberg | CC BY-SA 2.0)
plaza de la ciudadania palacio de la moneda santiago chile
Espelho d’água na Plaza de la Ciudadanía (Foto de Edrahil Nargothrond | CC BY-SA 2.5)
bandera bicentenario santiago chile
Bandera Bicentenario, uma enorme bandeira chilena de 27m x 18m, localizada na Plaza de la Ciudadanía. (Foto de Karin Lizana | CC BY-NC-ND 2.0)
centro cultural la moneda santiago chile palacio de la moneda plaza de la ciudadania.jpg
Salão principal do Centro Cultural Palacio la Moneda, localizado no subsolo da Plaza de la Ciudadanía. (Foto de Edrahil Nargothrond | CC BY-SA 2.5)

Bairro Paris-Londres

Depois do passeio pelo Palacio de la Moneda, fomos conhecer o charmoso bairro Paris-Londres, cerca de 15 minutos de caminhada.

O bairro é pequenino e seu nome se deve ao cruzamento de suas únicas ruas, a Paris e Londres, bem como suas construções inspiradas na arquitetura européia.

A área deste bairro pertencia aos monges da Igreja de São Francisco, mas devido à problemas financeiros foram obrigados a vender partes dos terrenos, adquiridos por autoridades do governo. A partir daí, famosos arquitetos do velho continente foram contratados para a construção dos belos edifícios que ali se encontram.

bairro paris londres santiago chile pontos turisticos arquitetura europeia relatos viagem
Ruas estreitas e ladrilhadas do bairro Paris-Londres.
bairro paris londres santiago chile pontos turisticos arquitetura europeia relatos viagem 2
Ponte de aço e vidro que liga os edifícios do Hotel Fundador.
bairro paris londres arquitetura santiago chile pontos turisticos o que visitar relatos viagem
Hotel Paris Londres e o cruzamento das ruas de mesmo nome.
bairro paris londres santiago chile pontos turisticos arquitetura europeia relatos viagem 3.jpg
Construções antigas e bem preservadas no pequeno bairro.

Em cerca de meia hora ou menos é possível conhecer o local. Lá também se encontra a Iglesia de San Francisco, o mais antigo monumento arquitetônico existente no país. O convento que ali existia foi transformado em museu com relíquias de arte religiosa e colonial.

Para ir de metrô ao bairro Paris-Londres pegue a linha 1 vermelha e desça na estação Universidad de Chile.

Museo Nacional de Bellas Artes

Continuamos nosso tour pela cidade e o próximo destino foi o Museo Nacional de Bellas Artes, cerca de 20 minutos de caminhada. Em Santiago há diversos museus para conhecer, mas como nosso tempo era escasso, escolhemos o Bellas Artes.

Fundado em 1880, foi o primeiro museu de arte da América Latina. Seu edifício atual data de 1910, construído em comemoração ao centenário do país. Está localizado em frente ao bonito Parque Florestal.

museo nacional bellas artes santiago chile pontos turisticos centro o que visitar relatos viagem
Lateral do Museo Nacional de Bellas Artes.
museo nacional bellas artes santiago chile pontos turisticos centro o que visitar relatos viagem 2
As laterais do museu exibem no total 22 medalhões em homenagem a grandes artistas, como Da Vinci, Velásquez, Rembrandt e Guiotto.

Infelizmente, a bela e imponente fachada principal estava em reforma e toda coberta, então não conseguimos apreciar todos os detalhes de sua arquitetura. O edifício é obra do arquiteto chileno Emile Jéquier que teve como inspiração o Petit-Palais de Paris.

A cúpula de cristal do hall central foi construída na Bélgica e trazida de barco ao Chile. A parte central da fachada exibe a obra Alegoría de las Bellas Artes, realizada pelo escultor e pintor chileno Guillermo Córdova.

museo nacional bellas artes fachada santiago chile pontos turisticos centro o que visitar relatos viagem.JPG
Museo Nacional de Bellas Artes (Foto de Dan LundbergCC BY-SA 2.0)
alegoria a las bellas artes fachada museo nacional bellas artes santiago chile
Obra em alto relevo na fachada do museu (Imagem viaCC BY-ND 2.0)

Entrando no hall principal nos deparamos com a grandiosa e belíssima cúpula de 115 toneladas. Neste andar térreo encontramos estátuas e bustos de artistas nacionais e internacionais.

museo nacional bellas artes interior cupula ferro santiago chile pontos turisticos centro o que visitar relatos viagem

museo nacional bellas artes interior santiago chile pontos turisticos centro o que visitar relatos viagem

museo nacional bellas artes interior santiago chile pontos turisticos centro o que visitar relatos viagem 2

museo nacional bellas artes interior cupula ferro cariatides santiago chile pontos turisticos centro o que visitar relatos viagem
Cariátides no piso superior (figuras femininas esculpidas que funcionam como coluna ou pilastra de sustentação)

O museu abriga uma coleção de mais de 5.000 obras de artes, dentre as quais pinturas, esculturas, fotografias, desenhos, entre outros. Além das obras expostas no hall principal e corredores do piso superior, há salas com exposições permanentes e temporárias.

Informações sobre o Museo Nacional de Bellas Artes

Antes de entrar no museu, deve-se deixar mochilas e sacolas nos lockers. Para isso é necessário uma moeda de 100 pesos chilenos, a qual é devolvida depois.

locker museo nacional bellas artes santiago chile

lockers museo nacional bellas artes santiago chile
Lockers gratuitos do museu.

Como chegar: a estação de metrô mais próxima é a Bellas Artes (linha 5 verde)

Horários de funcionamento: fechado às segundas, de terça à domingo das 10h às 18h45.

A entrada é gratuita!

Mais informações no site oficial do museu.


Nosso tour pela cidade continua no post seguinte, não deixe de conferir os outros lugares que visitamos em Santiago!

 

 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s